Histórico de edições

(65)
há 7 meses
Nada foi dito sobre a arbitrariedade da partilha de bens, majoritariamente desigual para o homem. Não é questão de "uso criminoso". Cônjuges cansados de serem depenados pelo Estado, que estimula a
há 7 meses
Nada foi dito sobre a arbitrariedade da partilha de bens, majoritariamente desigual para o homem. Não é questão de "uso criminoso". Cônjuges cansados de serem depenados pelo Estado, que estimula a
há 7 meses
Todo mundo sabe ou está ficando mais bem informado que no divórcio o homem sai depenado. Ouve-se frequentemente que só conhecemos a mulher com quem estamos casados na hora da separação. Só que não é
há 7 meses
Nada foi dito sobre a arbitrariedade da partilha de bens, majoritariamente desigual para o homem. Não é questão de "uso criminoso". Cônjuges cansados de serem depenados pelo Estado, que estimula a
há 7 meses
Nada foi dito sobre a arbitrariedade da partilha de bens, majoritariamente desigual para o homem. Não é questão de "uso criminoso". Cônjuges cansados de serem depenados pelo Estado, que estimula a
há 1 ano
O prezado autor parte do pressuposto da incapacidade penal da mulher, desconsiderando que todo ser humano é capaz de delinquir, e considera violência doméstica apenas a cometida contra a mulher.
há 1 ano
O prezado autor parte do pressuposto da incapacidade penal da mulher, desconsiderando que todo ser humano é capaz de delinquir, e considera violência doméstica apenas a cometida contra a mulher.
há 2 anos
O direito positivo funciona quando convém. Que tal delegar alguns benefícios previdenciários em razão da menor expectativa de vida do homem? Ou, por questões biológicas, seria certo aceitar um
há 2 anos
O direito positivo funciona quando convém. Que tal delegar alguns benefícios previdenciários em razão da menor expectativa de vida do homem? Ou, por questões biológicas, seria certo aceitar um
há 2 anos
Interessante... acredito que ela tem toda razão. A dúvida é: e se fosse o contrário. Nunca ocorre nada.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Bruno

Carregando

Bruno Giordano

Entrar em contato